Gilmore girls – Precisamos falar sobre Rory Gilmore em “Um ano para recordar”

gilmore-girls-um-ano-para-recordar-entre-livros-e-pinceis-fernanda-vieira2-jpg

*Esse texto tem spoilers! Cuidado <3

O tão esperado Revival de Gilmore Girls aconteceu e foi lindo! Para os fãs que acompanharam a série em tempo real, que de algum modo cresceram junto a série, que aprenderam com os erros e acertos das personagens de Stars Hollow e que sofreram com o até então final dela na sétima temporada, foi um verdadeiro presente poder acompanhar mais um ano na vida das Gilmores. A cidade continuava a mesma, com todas suas esquisitices que nos fizeram amá-la. Estavam lá Lane, Michel, Kirk, Miss Patty, Babette, Taylor. Cada um com seu jeitinho doido e adorável.

E lá estavam também Rory e Lorelai. Vou tentar me ater mais à Rory nesse post, ou o texto não vai ter mais fim. Hahaha. Rory sempre foi a personagem que mais me identifiquei; foi a primeira personagem de série na qual eu me via representada. Ela gostava mais de livros do que de festas, tinha dificuldade em fazer novas amizades, era nerd assumida e só fazia a linha tímida à primeira vista (depois que conhecia a pessoa, desembestava a falar como se não houvesse amanhã). Mas o que mais me aproximou dela foi a forma real e humana como os Palladinos (autores da série) vão fazendo ela crescer.

rory-gilmore-entre-livros-e-pinceis-fernanda-vieira-2

O mundo dela começa completamente preto e branco, certo e errado, bom e mal. Mas ela vai crescendo e a cada nova etapa ela vai descobrindo que a vida é mais complicada, com mais possibilidades e que nem sempre a resposta certa é tão óbvia. Rory nos é apresentada como uma menina modelo, prodígio e que depois vai ganhando características mais reais. Ela também erra, sabe ser imprevisível e muitas vezes nos faz pensar: “o que você tá fazendo?! Para!”.

gilmore-girls-um-ano-para-recordar-entre-livros-e-pinceis-fernanda-vieira3

Através de suas etapas (colégio, faculdade – saída da faculdade – retorno para faculdade), de suas relações com a mãe, avós e amigos e também através de seus envolvimento com Dean, Jess e Logan que vamos vendo ela se tornar uma mulher inteligente, complexa, emotiva e que erra. E em sua volta no revival não poderíamos ter uma Rory mais real. Ela é jogada no mundo pós faculdade e se vê num oceano de gente. De repente não basta ser a melhor da turma ou a menina prodígio da cidade. Agora seu lugar no mundo é deslocado e ela não se encaixa mais. Stars Hollow é muito pequena, mas o restante do mundo parece ser grande demais para se fixar em algum lugar.

O que mais me chamou atenção nesse retorno de Rory foi justamente essa crise dos 30, quando todas acham que já deveríamos estar num emprego fixo, trilhando o caminho do “sucesso” e com todas as respostas para todos os testes da vida. Acontece que Amy e Daniel Palladino são humanos demais para deixar Rory fora desse contexto atual global, em que nós temos mais dúvidas do que certezas, em que todas as respostas que tínhamos de repente parecem erradas ou pelo menos obsoletas.

A Rory de 2016 passou dos 30, não tem emprego fixo, não tem um relacionamento amoroso estável e a única certeza que tem é que ama escrever e contar histórias. Ela passa a se ver menos jornalista e mais escritora e isso aponta uma direção inesperada, mas certa. Tanto que escrever sobre sua história de Lorelai sai naturalmente, como se quisesse ser passada a diante. Eu amei poder vê-la confusa e sem respostas. Isso a torna mais real, mais humana. Quem acha que sabe de tudo é um tolo.

rory-gilmore-entre-livros-e-pinceis-fernanda-vieira-3

Foi estranho vê-la numa relação absolutamente instável com Logan? Ou bebendo pela manhã? Ou tendo crises de ansiedade e sapateando para desestressar? Sim! Mas não mudaria nada. Principalmente por ter certeza de que ela vai achar seu caminho. Por saber que na verdade o caminho dela já está lá, só basta ela aprender a enxergá-lo. E por isso mesmo que fiquei serena ao escutar as tão famosas quatro palavras finais. Não por achar que a gravidez vai limitar suas escolhas e forçá-la a se acomodar num caminho que não quer seguir, mas por saber que ela tem toda a possibilidade de fazer desse momento a hora de sua descoberta.

A sua conversa com Christopher foi dura, foi intensa, mas também foi o momento em que eu a vi mais serena. Não havia desespero, apenas sentimento. Ela estava buscando uma explicação, mas estava plena. E por isso acho que é limitador dizer que a história de Rory é uma repetição da de sua mãe. Rory não é uma adolescente incompreendida pelos pais, sem experiência nenhuma de vida. Ela é uma mulher adulta, que tem o amor e o apoio de sua mãe, formada numa universidade de renome e que tem uma rede de amigos que podem lhe ajudar. Ela está com medo, ela sabe que tudo vai mudar, mas quem sabe não é essa a mudança que vai fazê-la perceber que as melhores coisas da vida acontecem quando a gente não espera por elas?

rory-lorelai-gilmore-entre-livros-e-pinceis-fernanda-vieira-5

Não acho que vai haver uma continuação. E se não houver, tudo bem. Para mim, mais importante do que saber se ela vai criar o bebê sozinha ou se vai ficar com Jesse ou Logan é saber que toda a sua trajetória a levou para um momento inesperado, em que não há certeza nenhuma, a não ser do amor entre as Gilmores. Então me contento com isso, em saber que às vezes tudo que importa na vida é a certeza de que somos amadas completamente, independente de qualquer coisa, não importando a situação. E é isso que a série representa e representou muito bem. A jornada dela terminou um ciclo e começou outro. E tudo bem a gente não saber o que houve. Afinal, quando é que sabemos de tudo na vida, não é mesmo?

E vocês? Estão tão de boas como eu com esse final ou queriam mais?

Lu Carvalho realiza palestra sobre autoestima da mulher no RioMar

emporeramento-feminino-e-estilo-fernanda-vieira-entre-livros-e-pinceis

Oi, gente!

Quem me acompanha aqui no blog sabe que ano passado participei do curso sobre moda e empoderamento feminino, ministrado pela Lu Carvalho e pela Márcia Pereira (falei mais nesse post aqui). Muitas de vocês ficaram curiosas e por isso mesmo acredito que vocês vão curtir essa novidade. Ela estará presente na próxima semana (dia 5/12) num evento que vai reunir mulheres que buscam autoestima, autoconhecimento e empoderamento. E é gratuito!

A coach e consultora de estilo Lu Carvalho e a coach Márcia Pereira estarão no dia 5 de dezembro, segunda-feira, das 19h às 22h, em um encontro aberto ao público na Livraria Leitura do RioMar Fortaleza. As palestras irão abordar temas como autoconhecimento, equilíbrio dos papéis da mulher, autovalorização, autoestima e como viver de maneira mais equilibrada. O objetivo é empoderar as mulheres e despertar o que cada uma tem de melhor. Um dos temas abordados será o famoso look do dia e como usar esse momento de escolha de roupas no dia a dia para elevar a nossa autoestima. Já a Márcia Pereira irá abordar um tema que tenho certeza que envolve muitas mulheres: como equilibrar multifunções.

“Vou falar do estilo como uma ferramenta de empoderamento e como elevar a autoestima com pequenas atitudes diárias”, explica Lu Carvalho.

  “Queremos levar mais consciência e alegria, além de apoiar as mulheres que estão passando por dificuldades e mostrar o quanto elas são e podem ser felizes”, afirma Márcia.

Para participar, basta doar um quilo de alimento não perecível, que será doado à Associação Cearense das Mastectomizadas – Toque de Vida. A ONG proporciona informações, palavras de conforto e esperança para mulheres que lutam contra o câncer de mama.

Imperdível, meninas! Uma ótima oportunidade de ajudar e ser ajudada. Juntas somos mais fortes <3.

Serviço:

Encontro de autoconhecimento, autoestima e autovalorização

Data: 5 de dezembro de 2016

Horário: das 19h às 22h

Local: Livraria Leitura – Shopping RioMar Fortaleza

Mais informações: (85) 9 8864.5767

 

Patisserie seis estrelas inaugura em fortaleza

Oi, gente!

Passando pra contar pra vocês essa novidade que já conheci e não sei  nem como descrever! Um local incrível com doces mais incríveis ainda! Confiram a matéria!

Já imaginou provar doces que são verdadeiros sentimentos? O brigadeiro é um abraço, o Brownie, um cafuné, o chocolate quente equivale a um beijo e o milk shake, um aconchego depois de um dia cheio. Esse lugar é real e inaugura em Fortaleza dia 19 de novembro, presenteando os amantes e os amantes de doce, com uma casa especializada em doces finos e sabores surpreendentes.

A Sablé Diamant é uma patisserie seis estrelas que surgiu depois de meses de investigação dos sócios Felipe Eric e Walter Ferlin. Aficionado por sabores sofisticados, Felipe estudou sobre doces no Senac, em seguida viajou com o sócio para descobrir novos gostos e estudar na Escola de Confeitaria Diego Lozanno, em São Paulo, uma das mais renomadas do país e foi lá, visitando as docerias mais famosas da cidade, que desistiu de abrir uma franquia de tortas para investir em algo único. “Comer um doce é um verdadeiro ritual, a maciez da fatia, a textura da massa, as cores da calda, o sabor que invade a boca causando um sorriso ao engolir, tudo isso importa e são várias as etapas, é essa sinergia que os clientes da Sablé Diamant vão encontrar” explica Felipe Eric,  que convidou os chefs Chefes Felipe Cicconato e Pedro Nantes para assinarem o cardápio. “Foi um trabalho a oito mãos, queríamos um cardápio exclusivo e especialíssimo, a Ella precisava aprovar” brinca o empresário, que faz a referência a logo do estabelecimento, batizada de Ella em homenagem a neta de Walter Ferlin.

A Sablé Diamant conta com 200m², o salão principal com capacidade para 80 pessoas, área jardim com capacidade para 20 pessoas,  balcão com vitrine de doces (como uma verdadeira joalheria), banheiros com acessibilidade e cozinha aquário, para os clientes acompanharem de perto a confecção de suas delícias, enquanto sentem o cheiro de lascas de canela misturadas ao chocolate.

A decoração, foi feita para encher os olhos da própria Maria Antônia, uma admiradora dos doces finos, desde o pé direito alto aos lustres cheios de arabescos dourados; tudo lembra o pedaço mais gostoso da França do Séc. XV, pensado para os clientes terem uma experiência mágica, uma volta a época onde a vida era mais doce, afinal, já dizia o poeta “felicidade a gente encontra nas horas de descuido”.

Sablé Diamant

Rua Dr. José Lourenço, 1414, Aldeota.

Funcionamento.

Abertura dia 28.11, segunda-feira

9hrs as 20hrs , de segunda a sábado.

Base e Corretivo Vult HD: Primeiras Impressões

Oi, gente!

Ganhei a Base e o corretivo HD da Vult na última Beauty Fair e muita gente quis saber mais sobre eles. Então achei justo experimentar junto com vocês e dizer minhas primeiras impressões. Claro que depois vai ter post  no blog falando mais sobre como eles reagiram em mim e nesse clima quente de Fortaleza. Mas por hora, vejam como foi o meu primeiro contato com essas belezuras!

Gostaram? Já experimentaram eles? Me contem suas dicas e impressões também =).

Salvar

Entre filmes: O Shaolin do Sertão

Hoje (13 de outubro) estreia no cinema ‘O Shaolin do Sertão’, um filme genuinamente cearense e que mistura comédia, aventura e romance. Tudo isso com um humor bem a cara do nordesde, ou melhor, do Ceará. 

shaolin-do-sertao-entre-livros-e-pinceis-fernanda-vieira-3

Do mesmo diretor de Cine Holliúdy (Halder Gomes) e tendo como protagonista Edmilson Filho, a película mostra a história de um padeiro fascinado por artes marciais e que sonha em ser um grande lutador. Se fosse outro filme qualquer, poderíamos esperar um filme mais sério e dramático, mas o Shaolin do Sertão noz traz a história de um modo moleque e alegre. Aluízio Li (mocinho da trama), sonha em se tornar um Shaolin numa cidade interiorana e que em nada se aproxima do universo chinês. Por isso mesmo ele é motivo de chacotas em toda cidade. Quando o lutador aposentado de vale-tudo Toni Tora Pleura (Fábio Goulart) anuncia um “tour” de desafios aos valentões de várias cidades do interior do Ceará, incluindo Quixadá, Aluízio vê a oportunidade de mostrar ao povo quixadaense toda sua força e coragem.

Fui assistir ao filme em sua pré-estreia e posso dizer que eu e todas as pessoas da sala rimos muito. O filme é  bem engraçado e investe muito no modo de falar “cearenses”. Então podem esperar muita “pea” ao invés de luta. Hahaha. As personagens também são todas muito possíveis para a realidade interiorana, mas sempre indo a mais e nos lembrando que se trata de uma fantasia. Ou seja, podemos identificar de onde vieram as inspirações paras as personagens, mas sabendo que elas são postas em lentes de aumento, se tornando em algo lúdico e irreal.

O filme me devolveu a sensação de cinema da infância, daqueles bem estilo “Os Trapalhões”, sabe? Do tipo que nos faz rir, que nos cativa e que nos deixa a certeza de que nem todo filme tem que ser “sério” ou nos fazer ter o papel de críticos de cinema. Então, se você se acha muito sério para esse tipo de filme, não vá. Por outro lado, se você (assim como eu) sabe que algumas vezes o que queremos mesmo é rir ao lado de nossos amigos e familiares, esse filme é pra você. 

shaolin-do-sertao-entre-livros-e-pinceis-fernanda-vieira-2

Não quero dar spoiler de nada, mas o menino Piolho (interpretado pelo cearense Igor Jansen) é uma coisa a parte. Pense num ator de talento! Deu orgulho! Além disso, a participação de João Inácio JR como repórter que narra a luta é de chorar de rir. Outro que se destaca é Haroldo Guimarães, que interpreta um fanho de nome Jesus. A gente não entende nada do que ele diz com a voz, mas a comédia é tão corporal que você acaba captando todas as piadas. Amei. O elenco ainda conta com nomes como Dedé Santana, Edmilson Filho, Fafy Siqueira, Marcos Veras, Tirulipa, Falcão, Bruna Hamú, Igor Jansen, Frank Menezes, Karla Kareninna, Haroldo Guimarães, Fábio Goulart, Lailtinho Brega, dentre outros talentos locais.

shaolin-do-sertao-entre-livros-e-pinceis-fernanda-vieira-1

O filme é ótimo e acho mesmo que vale o ingresso, mas tenho que dar um aviso: não ache que você tem que rir de tudo e a todo momento. Nem toda cena será hilária e existirão algumas piadas que vão te fazer rir menos do que outras. Então apenas aproveite a experiência, sem colocar expectativas além da conta. Não vá achando também que vai ser a mesma sensação de Cine Holliúdy, não é. E a graça está justamente nessa mistura doida que traz uma junção de Karatê Kit, Jackie Chan, os Trapalhões e não sei mais o quê. Hehe. A certeza é: vale a experiência.

 

 

 

 

 

 

 

 

Salvar